Biomet is now Zimmer Biomet

X

 Mensagem consentimento

 

Este site pode definir um ou mais “cookies” no seu computador. Para obter informações sobre os “cookies” em geral e específicos que podem ser definidos por este site, por favor, leia a nossa Política de “Cookies”. Para obter informações sobre gestão dos “cookies”, incluindo a forma de impedi-los de serem criados no seu computador, visite o site “All About Cookies”. O uso contínuo de um site Biomet será considerado por nós como uma expressão de seu consentimento para que possamos definir um ou mais cookies no seu computador.

 

 

Biomet
 
 

Informação para pacientes e acompanhantes

Perguntas sobre a substituição da articulação

P: Quem deve fazer a cirurgia de substituição da articulação?
R: A cirurgia de substituição da articulação é mais adequada para pacientes com dores crónicas nas articulações, resultantes de artrites, que interferem com as actividades gerais, com o andar, exercício, com os tempos livres e com o divertimento. A cirurgia destina-se a aliviar as dores, a repor a independência e a permitir que as pessoas trabalhem e que executem as outras actividades diárias.

P: A substituição da articulação funciona?
R: Depois da substituição total da articulação, a maioria dos pacientes apresenta uma redução das dores, uma maior mobilidade e uma melhor qualidade de vida. O desempenho e o tempo de vida de um implante depende de muitos factores, incluindo a condição física, a anatomia, o peso e a actividade do paciente, bem como a sua disponibilidade para seguir as instruções do cirurgião antes e depois da cirurgia. A cirurgia da junta envolve potenciais riscos e requer tempo de recuperação. Os resultados individuais podem variar, e só um cirurgião ortopedista consegue determinar se a cirurgia é adequada para si.
 
P: Quais são as complicações possíveis da cirurgia de substituição total da articulação?
R: Apesar de serem pouco comuns, podem ocorrer complicações durante e após a cirurgia. As complicações incluem, mas não se limitam a, infecções e coágulos de sangue. Para evitar estes problemas, os cirurgiões podem tomar várias medidas, incluindo a prescrição de antibióticos e diluentes de sangue, antes e depois da cirurgia. Embora a cirurgia de implante seja um sucesso na maioria dos casos, alguns pacientes continuam a sentir dores e dificuldades na mobilidade. Factores como o peso e as actividades pós-cirúrgicas do paciente podem afectar a longevidade do implante. É aconselhável discutir estes riscos com o cirurgião que lhe poderá esclarecer todas as dúvidas que possa ter.
 
P: Quando devo fazer este tipo de cirurgia?
R: Os médicos decidirão se é um bom candidato para esta cirurgia. A decisão será baseada no historial médico, nos exames e nos raios-X.
 
P: Sou demasiado velho para esta cirurgia?
R: A idade não é, geralmente, um problema se for saudável e se tiver o desejo de continuar a ter uma vida activa. Deve consultar o médico para saber qual o seu estado geral de saúde e se está preparado para a cirurgia.
 
P: Durante quanto tempo é que os pacientes sujeitos a substituição total da articulação ficam geralmente no hospital?
R: No passado, um paciente podia ficar internado entre 3 a 7 dias. Depois havia um período de seis ou mais semanas de terapia difícil antes de regressar às actividades normais. Com a cirurgia de invasão mínima, alguns cirurgiões acham que os pacientes podem ter alta ao fim de um ou dois dias, com um regresso significativamente mais rápido às actividades normais e com um período pós-operatório com menos dores.
 
P: Que tipo de actividades podem os pacientes esperar obter a seguir à substituição da articulação?
R: Isso depende de vários factores, incluindo o tipo de cirurgia, a estado de saúde e a recuperação. Geralmente, os pacientes devem conseguir regressar a certas actividades de baixo impacto num prazo de poucas semanas após a cirurgia. Os cirurgiões desencorajam, geralmente, os pacientes de actividades de grande impacto e duras como, por exemplo, corrida e desportos de grande esforço.